Móveis de jardim

Fontes de jardim


Fontes de jardim


Uma fonte colocada em um jardim certamente torna o ambiente mais charmoso e cria uma atmosfera única. A imaginação na fase de projeto pode encontrar diferentes pontos de vista em realizações clássicas, modernas ou extravagantes, como recriar uma passagem que simula uma caverna artificial, construída em concreto, sobre a qual a água flui em cascata, mergulhando em uma piscina de reciclagem especial. Luzes e decorações de todos os tipos criam uma solução arquitetônica que pode ser vista como um elemento em si ou como um móvel integrado ao ambiente. Os diferentes tipos podem, portanto, lembrar um jardim zen, um design de estilo italiano em vez de inglês, mas, em qualquer caso, o som da água jorrando sempre foi considerado relaxante, agradável e no verão uma sensação refrescante.

Tipos



As fontes de jardim certamente têm um forte impacto visual e constituem um elemento de mobiliário que valoriza o meio ambiente. Existem vários tipos no mercado, para todos os gostos, bolsos e qualquer ambiente. Claramente, o espaço e a conformação da terra são os principais elementos que influenciam a opção de colocar uma fonte como mobiliário e a escolha da tipologia conseqüente. Grandes jardins podem acomodar fontes com bacias circulares, retangulares, octogonais ou de forma irregular, providas de uma coluna central com jato vertical e mais torneiras para formar os mais diversos jogos aquáticos. Terreno íngreme ou irregular pode ser usado para criar formas em cascata, recriando recursos de água mais fluidos e naturais, consistindo em tanques colocados em sucessão ou estruturas recriadas especificamente para simular cascatas de pedra. Locais menores, que não permitiriam a colocação de um modelo independente, portanto desenvolvido em um plano horizontal, ainda podem abrigar fontes de parede ou painel, projetadas verticalmente e adequadas para melhorar uma parede. Além disso, como alternativa, é possível organizar um banho de canto, aproveitando ao máximo um espaço não utilizado.

Manutenção



Uma boa instalação inicial resolve muitos problemas futuros e, se você pretende usar uma empresa especializada, verifique se um excelente isolamento é realizado. Se a fonte não estiver isolada, poderá causar fungos, algas e infiltrações irritantes, difíceis de erradicar, arruinando não apenas o efeito estético, mas todo o trabalho realizado. É igualmente importante manter a água em movimento; assim, uma boa filtragem da mesma e a introdução de preparações de cloro, que inibem a formação de algas, podem certamente manter o tanque e os canos limpos e um circuito fechado, com reciclagem contínua, oferece maior economia de custos. Se você pretende colocar peixes ou plantas, existem tratamentos químicos e bacteriológicos disponíveis no mercado que estabilizam a acidez e os nitratos presentes na água. Em áreas de inverno bastante rigorosas, com a aproximação do período mais frio, é bom esvaziar o tanque e garantir que não haja líquido nos tubos, para evitar que a geada danifique o sistema. Em qualquer caso, seria bom esvaziar a fonte pelo menos uma vez por ano, escovar as superfícies para eliminar depósitos e lavar cuidadosamente cada parte com detergentes apropriados.

Materiais


As fontes podem ser feitas de vários materiais, como cimento, granito, pedra, ferro fundido e resinas especiais, escolhidas por serem as mais adequadas para suportar o efeito corrosivo da água e dos agentes atmosféricos. O design básico também pode ser coberto com outros revestimentos, como mosaicos, madeira e qualquer outro material que combine bem com o restante do ambiente, com os móveis e o estilo da casa. Os preços são obviamente variáveis ​​e influenciados pelo tipo de material, pelo tamanho do projeto e pela possível origem de alguns elementos decorativos, como estátuas e frisos geométricos ou florais, ou pela própria fonte. Existem fontes de parede disponíveis comercialmente que provêm de vilas de período histórico, que têm custos bastante altos, apesar de terem pequenas dimensões. Se você optar por uma fonte no estilo Zen, todos os materiais serão estritamente naturais, como bambu, rocha e terracota, adornados com flores, plantas aquáticas e cascalho. Estruturas mais modernas usam aço, que oferece várias soluções interessantes, especialmente em projetos verticais e, em alguns casos, até vidro temperado.

DIY



Finalmente, é possível construir uma fonte sozinho, usando cimento como estrutura. A escolha do cimento é a solução mais fácil de alcançar, sendo um material facilmente disponível, durável e maleável durante a assentamento, o que permite a criação de estruturas imaginativas, como a criação de blocos de rocha, empilhados de maneira aparentemente aleatório, que pode simular uma cachoeira na montanha. Preste atenção à vazão da água, pois a bomba deve corresponder ao volume a ser reciclado. O custo de uma bomba hidráulica para a construção de fontes de tamanho padrão, que movem cerca de 5000 litros de água, é de cerca de cem euros. Além disso, a realização pessoal permite enriquecer a estrutura da maneira preferida, usando peças de luz, possivelmente usando LEDs e outros elementos decorativos escolhidos de acordo com o gosto e a preferência de cada um.